Viagem Brasil

Viagem Brasil: hoteis, pousadas romanticas, lua de mel e pacotes turísticos

Mudar linguagem para Inglês
Mudar linguagem para Espanhol
Mudar linguagem para Português
Busca

Cataratas do Iguaçu - André Seale
Bonito MS - Rico
Praia Fernando de Noronha - André Seale
Estuario Litoral Bahia -  André Seale
Macacos - Samuel Duleba
Fernando de Noronha - André Seale


Notícias

30/10/2013 - 13h47

Para promover o turismo no Brasil governo abre 13 escritórios no exterior

 
 

A+

A-

Altera o tamanho da letra

 

O governo brasileiro contratou duas empresas para montar escritórios de promoção turística em 13 países diferentes. Segundo a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), os Escritórios Brasileiros de Turismo (EBTs) serão instalados em novembro deste ano.

Sua missão será "bater de porta em porta junto aos operadores e agentes de viagem para vender o Brasil como destino turístico", definiu Leila Holsbach, diretora de Mercados Internacionais da Embratur.

Eles funcionarão em países da Europa (Holanda, Alemanha, Espanha, França, Itália, Portugal e Reino Unido), da América do Sul (Argentina e Peru), da América do Norte (três unidades em diferentes regiões dos EUA) e da Ásia (Japão).

Alguns deles serão responsáveis não só pelo país sede, mas também por outros da mesma região: o de Lima, por exemplo, vai atender, além do Peru, Colômbia, Bolívia, Paraguai, Equador e Venezuela.

Segundo o presidente da Embratur, Flávio Dino, os destinos escolhidos para sediar os escritórios são os que mais enviam turistas para o Brasil. "Eles terão função dupla: de inteligência comercial, para colher informações sobre o mercado emissivo, e de agente de vendas, como representante comercial do país", completa.

Desde o início de 2011, o Brasil não possui escritórios de promoção turística no exterior, e o trabalho vem sendo feito à distância ou por setores de promoção comercial das embaixadas. Na época, eles foram desativados após os contratos vencerem.

Desde então, o governo vem tentando contratar novas empresas por licitação, mas só agora, na terceira tentativa, o processo foi bem-sucedido. As duas empresas que venceram a licitação para cuidar do processo são a portuguesa Cunha Vaz e Associados e a brasileira Promo Inteligência Turística. Os contratos somarão R$ 7,5 milhões por ano.

Segundo o presidente da Embratur, a remuneração das empresas vai variar de acordo com metas que forem cumpridas. Ao todo, vão trabalhar nos escritórios 50 funcionários, que estão sendo treinados desde esta terça-feira (29) para o cargo.

Dino afirma que o governo espera que os EBTs ajudem o turismo do país a crescer de forma sustentável no mercado internacional. "Queremos garantir que o crescimento do turismo não se esgote em 2016."

Com informações: G1- Globo Turismo e Viagem

A reprodução integral ou parcial de textos e fotos deste portal somente é permitida com créditos para o autor e link para a página de onde foi transcrito. É expressamente proibida a reprodução total ou parcial das fotos das galerias sem a autorização prévia dos fotógrafos, os quais estão devidamente creditados nos nomes das galeriasCaso você seja autor de alguma imagem ou texto publicados neste site e deseja remoção ou correção, clique aqui para preencher o formulário de solicitação.


Receba nossa NewsLetter
Nome:
E-mail:
Código de segurança:
->