Viagem Brasil

Viagem Brasil: hoteis, pousadas romanticas, lua de mel e pacotes turísticos

Mudar linguagem para Inglês
Mudar linguagem para Espanhol
Mudar linguagem para Português
Busca

Macacos - Samuel Duleba
Fernando de Noronha - André Seale
Praia do Sancho - Fernando de Noronha - André Seale
Praia Fernando de Noronha - André Seale
Bonito MS - Rico
Estuario Litoral Bahia -  André Seale


Destinos

 
 
FERNANDO DE NORONHA - PERNAMBUCO

baiadosporcos tartaruga_marinha atalaia
Créditos: André Seale

  

"O paraíso é aqui!" - disse Américo Vespúcio a respeito do arquipélago de Fernando de Noronha. O espanhol estava repleto de razão. Em Noronha, tudo é perfeito. Pertencente ao Estado de Pernambuco, Noronha é formado por 21 ilhas e ilhotas, e é um dos destinos mais procurados por turistas do mundo todo.

 

Paraíso ecológico e turístico brasileiro composto por praias belíssimas, com águas límpidas e quentes, areia dourada, ondas contempladas por surfistas, vida marinha impressionante que surpreende qualquer mergulhador profissional. A ilha conta ainda com morros e pedras que são verdadeiros mirantes naturais. Os golfinhos e tartarugas marinhas são um show a parte, e conquistam qualquer visitante que passe por lá. 

 

Destacado pelo Guia Visual Brasil, da Publifolha,  como uma das grandes atrações turísticas do Nordeste, o arquipélago conta com pousadas, restaurantes, agências e serviços adequados para atender os turistas. Não deixe de conhecer esse recanto ecológico e entender porque é considerado um dos lugares mais bonitos do mundo!

 

 

Localização

 

Fernando de Noronha está situado no Oceano Atlântico, a leste do Rio Grande do Norte. É um distrito estadual, que pertence ao Estado de Pernambuco. Está a 545 km de Recife,  360 km de Natal  e 710 km de Fortaleza, pouco abaixo da linha do Equador. De São Paulo (SP) são 2716 km de distância. Gerida por um administrador-geral designado pelo governo do Estado, a área é de 26km², sendo que a principal ilha tem 17 km². 

 

Acesso

 

Para chegar até  Fernando de Noronha é possível fazer o trajeto de barco, cruzeiro ou de avião. Os vôos saem diariamente de Recife e Natal para o arquipélago.


De avião: saindo de Recife (PE):  vôos regulares com duração de 1 hora e 40 minutos.
Saindo de Natal (RN): vôos regulares com duração de 60 minutos.


Embarcações: saindo de Natal (RN): cruzeiros e barcos pesqueiros fazem o trajeto, mas não são viagens regulares (consulte agência de viagens). Um dia e meio de viagem.
Saindo de Pernambuco: dois dias de viagem.

 

Principais Atrações

 

Noronha oferece muitas opções de visitação e lazer ecológicas para seus visitantes. A fauna e flora marinha, que é uma das mais ricas do país, deixa os turistas encantados com a beleza da diversidade existente.  São diversos cardumes de peixes diferentes, grandes peixes como tubarões, raias manteiga e xita, bem como a manta, tartarugas marinhas, tanto a verde quanto a de pente, barracudas são muito comuns e as moréias. São quinze espécies de corais, golfinhos, tubarões, arraias, tartarugas, moréias, esponjas, algas e grande quantidade de peixes ornamentais. São vários os pontos para visitação, com atividades que vão desde a visitação, observação de animais, passeios, trilhas.


Confira abaixo as principais atrações do arquipélago.


Mirante Baía dos Golfinhos: local onde é possível observar os inúmeros golfinhos-rotadores e seus saltos aéreos. Entre 5h e 8h, biólogos prestam informações aos visitantes.  O acesso é feito por trilha e está distante cerca de 1 km a partir do estacionamento do Sancho. Outra opção é fazer o passeio com traslados através de agências locais.


Tartarugas Marinhas: Noronha é local do nascimento das tartarugas marinhas. A desova acontece em duas importantes praias: a praia do Leão e a do Sancho. Os locais escolhidos pelas tartarugas aruanas (Chelonia Mydas) estão protegidos pelo Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha. Os turistas podem observá-las a partir de novembro, agrupadas na superfície da água, quando os machos adultos disputam as fêmeas, dando início ao período de reprodução dessa espécie no arquipélago. 

 

Piscinas naturais:  Em Fernando de Noronha existem inúmeras piscinas naturais que permitem o contato direto com a fauna marinha do arquipélago. As águas das ilhas estão repletas de peixes, esponjas, algas, moluscos e corais, dentre eles o mais abundante no arquipélago, o Montastrea cavernosa.

 

Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha: O local possui uma variedade de fauna e flora únicas. Criado em 1988, ocupa a maior parte do arquipélago. Está protegido pela designação de parque nacional, para guardar a grande riqueza submarina que faz do arquipélago um dos melhores pontos de mergulho do Brasil. O local abriga várias praias, e é ótimo ponto de turismo, porém, devido à fiscalização do IBAMA, algumas das ilhas tem visitação controlada.

 

Passeios


Ilhatur: Para quem quer conhecer as diversas atrações da ilha, é uma ótima opção. De bugue ou de caminhonete, os turistas passam o dia conhecendo praias, com paradas para mergulho nas piscinas naturais, para observar a vista do mirante da Caieira e o pôr-do-sol no fortinho do Boldró.

 

Passeio a cavalo: Para quem gosta de animais, uma alternativa que une o contato com a natureza e a visitação da imensa área entre as praias. Podem ser explorados vários caminhos, com grau de dificuldade e duração que pode ser escolhido pelo turista.

 

Passeio de barco: O trajeto é acompanhado por inúmeros golfinhos, com uma paisagem única. O roteiro é entre as praias que rodeiam a praia do Mar de Dentro até o extremo sul da  ilha principal, no Portal da Sapata.

 

Trilha do Capim-Açu: São 7 km de caminhada passando pelo Farol da Sapata, de onde se tem uma vista privilegiada do arquipélago. A caverna do Capim-Açú, com suas diversas lendas, merece ser visitada. O trekking termina na Praia do Leão, uma das praias mais bonitas e selvagens de Fernando de Noronha.

 

Trilha da Pontinha: É a travessia da Enseada de Caieira para a Praia de Atalaia. São quatro horas de caminhada passando por pequenas penínsulas de falésias como a Pontinha e a Ponta da Pedra Alta (mirante). A Praia de Atalaia, com suas piscinas naturais refrescantes é o local ideal para terminar esse passeio.

 

Trilha da Baía dos Golfinhos: Das cinco trilhas, esta é a menor. Para os menos preguiçosos vale a pena acordar cedinho para ver o espetáculo que os golfinhos oferecem pela manhã.

 

Trilha Costa Esmeralda: Nessa trilha estão as praias mais visitadas da ilha. Ela começa na Baía do Sancho e vai até o Forte de São Pedro do Boldró. Este é um dos lugares prediletos dos turistas para ver o pôr-do-sol.

 

Trilha Costa Azul: Parte da Vila dos Remédios, a parte mais movimentada de Fernando de Noronha e contorna a orla. Passa pela base do Morro do Pico e termina na Praia do Boldró. As principais cavalgadas são:


Pontinha-Pedra Alta: Sai da praia da Conceição e segue o mesmo roteiro da caminhada da trilha da Pontinha.


Baía dos Tubarões: Sai da Praia de Conceição e tem como destino o Porto Santo Antônio, de onde pode se avistar as ilhas secundárias do arquipélago. Na volta costeia as praias do Meio, Biboca e Cachorro.


Lazer e Esporte


Noronha é um local muito rico em pontos de diversão e a prática mais frequente é o mergulho. As lindas praias oferecem vários pontos, que permitem que as empresas locais, com certificadoras internacionais, ofereçam opções de passeios para todos os tipos de mergulhadores, sejam experientes ou iniciantes, e também fazendo o batismo de quem ainda não tem experiência alguma com o mergulho, por meio de um rápido curso que permite conhecer as belezas do fundo do mar, em profundidades e situações de segurança. O surf e o bodyboard também são muito frequentes nas praias de Noronha. Confira os pontos preferidos pelos turistas, surfistas e mergulhadores profissionais:


Buraco do Inferno: Ponto excelente para mergulhadores iniciantes, com profundidade que vai dos 6 a 17m. O mergulho é feito em uma pequena caverna, chamada Buraco do Inferno, localizada no Parque Nacional de Fernando de Noronha.

 

Baía dos Porcos: Ótima para prática do mergulho livre. A fauna marinha é muito rica no local, onde se pode avistar peixes como o sargentinho, o frade real e a donzela-de-rocas nessa área. O acesso é pela Praia Cacimba do Padre.

 

Navio do Porto: O nome se dá pelo fato de abrigar um navio grego naufragado em 1920. Os turistas podem observar lagostas e outros peixes.

 

Laje Dois Irmãos: Local muito procurado por mergulhadores profissionais, com 24 m de profundidade, possui a maior concentração de corais do arquipélago. Outros visitantes que sempre aparecem por lá são os tubarões de bico fino.

 

Ilha do Meio: A prática do mergulho neste local permite a observação das lagostas, que são abundantes nesse ponto. Sua profundidade varia de 8 a 13 m. 

 

Luias: Considerado o melhor ponto de mergulho em mar aberto, possui profundidade máxima de 24 m, sendo recomendado apenas para os mais experientes. Esponjas coloridas e muitos peixes habitam este ponto.

 

Corveta Ipiranga V 17: Sem dúvida um dos melhores naufrágios do mundo, conhecido internacionalmente. Devido à sua profundidade, de 42 a 63 metros,  é um dos pontos mais procurados por mergulhadores experientes.

 

Pedra da Sapata: Ponto muito conhecido também, é uma zona de recife, com profundidade de até 43 metros. Recomendado para mergulhadores experientes.

 

Atrativo Urbano

 

Igreja N. S. dos Remédios: Concluída em 1772, é o principal templo católico da ilha. Tombada pela SPHAN em 1981, foi restaurada em 1988, revitalizada pela pintura e pela iluminação noturna, em 1997. É um dos pontos do passeio histórico pelo arquipélago.

 

Palácio São Miguel: Sede administrativa do Distrito Estadual de Fernando de Noronha foi também sede do Governo Territorial, erguida sobre as ruínas da "Diretoria do Presídio". À sua frente, fica um monumento em homengem à passagem dos aviadores portugueses Gago Coutinho e Sacadura Cabral pela ilha em 1922, inaugurado 25 anos depois daquela aventura. 

 

Memorial Noronhense:  Está localizado na praça em frente à Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, esquina com a estrada de acesso à Fortaleza dos Remédios, o Memorial Noronhense está sediado numa antiga construção civil de grande porte. O prédio já serviu como residência de funcionários do presídio, como aquartelamento de soldados e como depósito de mantimentos. Abandonado, chegou a ruína total, sendo restaurada em 1990, quando então foi incluída no plano de criar-se um Terminal Turístico que atendesse às temporadas dos cruzeiros marítimos, inaugurados naquele ano. Ocupando provisoriamente uma construção restaurada em 1990, possui um pequeno acervo de obras e documentos de valor histórico, bem como peças e reproduções importantes. 

 

Praias

 

O arquipélago Fernando de Noronha é dividida em duas costas - o mar de dentro, voltado para o Brasil; e o mar de fora, voltado para a África. Por sorte, ficamos com a porção que mais tem praias de águas cristalinas, como as conhecidas Cacimba do Padre, Baía dos Porcos e Sancho. As ilhas são de cair o queixo. As praias do Leão, da Baía do Sancho e da Baía dos Porcos estão entre as cinco que recebem a classificação máxima de 5 estrelas no Guia Brasil 2009. Conheça agora as praias do arquipélago.


Cacimba do Padre: Uma da maiores praias da ilha -900 metros de extensão - a praia da Cacimba do Padre abriga outro cartão-postal de Noronha: o Morro Dois Irmãos. E as belezas não terminam por aí. As águas são verdes e repletas de vida marinha, a areia é clara, fofa e com búzios, e a vegetação nativa dos morros avança sobre a praia. No verão, as ondas chegam a cinco metros. Bom local para apreciar o pôr-do-sol.


Praia do Sancho: Com águas cristalinas e bancos de coral, a praia do Sancho é considerada um dos melhores pontos do Brasil para a prática do mergulh o livre. Na época de desova das tartarugas marinhas, entre janeiro e junho, fica interditada das seis da tarde às seis da manhã. O acesso não é fácil, sendo feito a partir do alto de um penhasco com vista espetacular. Ali tem início a escada encravada na rocha que leva à areia branquinha. 


Praia do Cachorro: Logo abaixo da Vila do Remédios, é a praia mais freqüentada pelos moradores da ilha. Tem areias claras e fofas e águas calmas e cristalinas, além de uma fonte de água doce. A infra-estrutura garante cerveja gelada e aluguel de snorkel. 


Mar de fora 


Praia do Atalaia:  A paisagem lembra a origem vulcânica da ilha, com pedras negras e o Morro do Frade no meio do mar. Os recifes formam piscinas naturais rasas, com excelente visibilidade e muitos peixes. Controlada pelo Ibama, a praia só recebe pequenos grupos por vez. Para que todos tenham acesso, cada turma permanece, no máximo, uma hora no local. Pegue o ingresso no Centro de Visitantes do Parque Marinho, na Alameda Boldró. 

 

Ponta dos Caracas: Rochosa, a ponta abriga piscinas naturais acessíveis por uma escarpa em meio a muitas pedras. Entretanto, o banho de mar é proibido em função do perigo que a descida proporciona. Um mirante é a principal atração da praia.  


Praia do Leão: É o destaque do chamado mar de fora. Extensa, com águas muito azuis e verdes, a praia é a escolhida pelas tartarugas marinhas para desovar no período de janeiro a junho. Com movimento bastante tranqüilo, ganhou o nome em função da enorme formação rochosa dentro do mar que se assemelha vagamente a um leão-marinho deitado. Ao lado fica o Morro da Viuvinha e, nas duas formações, uma infinidade de ninhos faz do local um santuário de aves. 


Baía do Sueste: De acesso fácil e asfaltado, a praia da Baía do Sueste é freqüentada por tartarugas marinhas. Não esqueça do snorkel para nadar ao lado delas, que chegam em bandos. 


Ponta da Air France: Ponto de encontro do mar de dentro com o mar de fora, a praia da Ponta da Air France não é indicada pra banhos. Do mirante, avista-se as ilhas São José, Rasa e Sela Ginete. O nome vem do fato de, na década de 30, os franceses terem instalado ali uma base de apoio aos vôos sobre o Oceano Atlântico.

 

Hospedagem

 

Atualmente em Fernando de Noronha há dois hotéis, algumas pousadas domiciliares e várias residências que passaram por reformas para receber confortavelmente seus hóspedes. A cada ano esse paraíso vem sendo procurado por vários turistas do Brasil e do mundo tornando-se uma alternativa econômica da população local. A grande maioria das pousadas apresenta instalações e serviços simples, porém confortáveis com quartos dispondo de ar-condicionado, tv, frigobar, banheiro privativo com chuveiro quente. As pousadas possuem apartamentos single, duplo e triplo.

 

Conheça algumas pousadas de Noronha:


 Pousada Agulhão
 Pousada da Filó
 Pousada da Germana 
 Pousada Tartarugas Marinhas
 Pousada Teju-Açu
 Pousada Topázio
 Pousada Zé Maria
 Hotel Dolphin

 

Gastronomia


Atualmente, em Noronha, se encontram bons restaurantes espalhados pela ilha. São várias as especialidades, com destaque para os frutos do mar. Há também a opção para quem gosta de massa, comida japonesa, entre outros. Boa parte deles abre apenas para o jantar, a partir das 18h. O único que serve almoço é o Bar do Boldró, na praia de mesmo nome, que serve pescados no leite de coco no almoço. Outro concorrido é o Ecológikus. Os preços variam e não são baratos, mas vale a pena gastar mais para conhecer os pratos da culinária local, como os bolinhos de tubalhau - carne de tubarão salgada, semelhante a bacalhau - à venda no Museu do Tubarão.

 

Confira os principais restaurantes:


Pousada Maravilhacom pratos variados, o local oferece refeição para todos os tipos de turistas.


Arte & Saborculinária tradicional, com a característica de ser uma cozinha rápida.


Bar do Boldró: Especialista em peixes e frutos do mar, o local é muito procurado pelos turistas.


Ecológikus: Disputado pelos visitantes, a cozinha é especializada em peixes e frutos do mar.


Museu do Tubarão: A especialidade da casa é o bolinho de tubalhau, feito com carne de tubarão salgada. O cardápio traz ainda a Tubalhoada (lascas de tubalhau, batata, cebola e azeite) e Tuba Burguer.


Porto Marlin: para os amantes da cozinha japonesa, o restaurante oferece diversas opções de cardápio.


Restaurante do Zé Maria: Nas noites de quarta e sábado o restaurante oferece um festival gastronômico combuffet com mais de 50 opções a preço fixo. Depois das 22h, a música e a animação rolam soltas. Nestes dias, as reservas são obrigatórias. 


Tartarugão: oferece cozinha variada e é um ótimo local para ir com a família e com os amigos.


Trattoria di Morena: Especialista em cozinha Italiana, como o próprio nome sugere, o restaurante oferece uma diversidade de pratos de massas.

 

Vida Noturna

 

Os agitos noturnos começam cedo, com as palestras diárias no Centro de Visitantes - sede do Ibama e do Projeto Tamar. Todos os dias, a partir das 20h30, há apresentação de documentários e debates com entrada franca. Entre os temas estão golfinhos, tubarões, tartarugas marinhas, Atol das Rocas e o Parque Marinho de Noronha. Dali, a pedida é seguir para o forró do Bar do Cachorro e dançar com os pés na areia. Nas noites e lua cheia é comum acontecer luau na praia da Conceição, organizado pela barraca Duda Rei.


Veja alguns dos principais pontos de movimento em Noronha:


Bar do Cachorro: O animado forró, que reúne nativos e turistas, não tem hora para terminar.


Centro de Visitantes do Parque Nacional Marinho: O espaço fica lotado durante as paletras. É aconselhável chegar um pouquinho mais cedo para garantir uma poltrona.  

 

Quando ir

 

A melhor época para visitar Noronha é de dezembro a fevereiro. Neste período a entrada de visitantes no arquipélago fica limitada a 420 pessoas, por isso as reservas, tanto para hospedagem quanto para os imperdíveis passeios, devem ser feitas com antecedência. A época seca vai de agosto a fevereiro. Já em março e abril, chove muito no local. A temporada de surf vai de dezembro a fevereiro. Entre agosto e novembro o mar vira uma piscina e fica perfeito para mergulhar. 

 

Compras


Como a maioria dos visitantes quer levar uma lembrança para casa, seja para guardar de recordação ou mesmo presentiar um amigo, parente, namorado, Fernando de Noronha dispõe de várias lojinhas de artesanato e de souvenir. Boa parte delas fica no Porto de Santo Antônio. Outra opção está nas vilas do Trinta, dos Remédios e Floresta Nova, além da feirinha montada no Terminal Turístico.

 

Ongs Ambientais e Sociais

 

Fernando de Noronha desenvolve vários projetos de preservação ambiental e, por isso existe a Taxa de Preservação Ambiental cobrada dos visitantes, que varia de acordo com o tempo de permanência no local. Além disso, ações permanentes feitas por ONGs e fundações contribuem para a conservação das belezas de Fernando de Noronha. Um deles é o Projeto Tamar.


Projeto Tamar: A equipe da sede da Ong de proteção das tartarugas marinhas faz a abertura dos ninhos de março a junho. A equipe da sede da Ong de proteção das tartarugas marinhas faz a abertura dos ninhos de março a junho. Para observar o espetáculo, informe-se antes sobre os locais. As palestras sobre a fauna marinha realizadas no auditório do Tamar são imperdíveis e acontecem diariamente a partir das 20h. Dica para entrar totalmente no clima natural de Noronha. Os assuntos abordados são variados, desde os golfinhos até os temidos tubarões. No local há ainda lojas de souvenirs relacionadas ao projeto. 

 


A reprodução integral ou parcial de textos e fotos deste portal somente é permitida com créditos para o autor e link para a página de onde foi transcrito. É expressamente proibida a reprodução total ou parcial das fotos das galerias sem a autorização prévia dos fotógrafos, os quais estão devidamente creditados nos nomes das galeriasCaso você seja autor de alguma imagem ou texto publicados neste site e deseja remoção ou correção, clique aqui para preencher o formulário de solicitação.


Receba nossa NewsLetter
Nome:
E-mail:
Código de segurança:
->